Opinião

Marradas Minhotas: “Golpe” de Guaidó na Venezuela deixou o Mundo em suspenso

Numa semana que começou que começou e acabou em castelhano, as eleições espanholas deixaram quase tudo igual no que diz respeito às soluções  governativas. O Partido Socialista Obrero Espanhol  (PSOE) venceu mas ficou longe de uma maioria absoluta. Ou seja, Pedro Sanchez vai acabar por criar uma geringonça…

A surpresa esperada foi a subida radical dos radicais do VOX (extrema direita). O que ninguém previa era que os tiques xenófabos, racistas e franquistas deste partido fossem apadrinhados pelo cabeça de lista do CDS/PP (Nuno Melo) às europeias do próximo dia 26 de Maio, ao apontar o VOX ao seu próprio grupo no Parlamento Europeu.

Nuno Melo esticou-se na ânsia de se colar ao êxito de quem na Espanha, já superou os 10% e é maior que o CDS lusitano em percentagem eleitoral.

Ainda em castelhano nas com sotaque  e do outro lado do Atlântico foi Juan Guaidó quem surpreendeu com o anúncio de “golpe” de estado na Venezuela nas vésperas do 1 de Maio. O Dia do Trabalhador.

O tirano e insano Presidente Nicolas Maduro merecia algo mais elaborado. Ou será que vamos ter uma invasão dos EUA e Brasil apoiados pelo Ocidente? E como reagirão a Rússia de Putin (curioso apoio de um país que há muito trocou o comunismo pela ideologia do corrupto capitalismo puro e duro!) e demais aliados de Maduro, como Cuba, a Nicarágua ou a China?

Vamos ter conflito de potências por conta do petróleo venezuelano? O Mundo ficou em suspenso e o negócio das armas também…

Falando em China, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa lá fez mais uma viagem para captar capital, selfies e glória… Vale tudo a bem da Nação e da Portugalidade. Não importam nada os atropelos aos Direitos Humanos, a musculada ditadura comunista e o plano expansionista da nova Rota da China que todo o Mundo Ocidental já teme.

Que venham mais patacas de Macau e da China.! Por cá ainda há uns restos de EP’s para vender ao desbarato e ao preço da uva mijona. E muitas parcerias para fazer… se sobrarem uns lugarzitos nas administrações para os futuros Mexias, os Bavas, os Pinhos e Granadeiros do núcleo restrito de amizades político-financeiras

António Poças – Jornalista

 

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close