Salvaterra de Magos

Salvaterra de Magos: e se este tronco tivesse caído durante as vacadas?

O blogue “Festa Brava no Ribatejo” não pode ser mais claro! Basta ler com atenção:

“Sorte evita tragédia nas Vacadas de Salvaterra”

“Na passada 2ª feira dia 13 de Maio, no recinto onde se realizou as vacadas da Feira de Magos, evento este que decorreu entre os dias 9 e 12 de Maio em Salvaterra de Magos, caiu sobre o recinto um ramo de grandes dimensões dum dos eucaliptos que se encontra no local, apenas causando danos materiais, não tendo nenhuma tragédia ocorrido, pois ali dias antes realizou-se as tradicionais vacadas da Feira, estando presente centenas de Aficionados.”

Mas o “Ribatejo News” procura ir mais longe e escuta algumas pessoas que assistiram e participaram nas vacadas que foram organizadas durante a Feira de Magos. E a conclusão que se chega é muito simples:

1 – Se este tronco tivesse caído um ou dois dias antes tinham morrido uma série de pessoas. Tinha sido uma tragédia! E quem assumia a responsabilidade dessas mortes?

2 – Estas fotos cedidas por Constantino Amaro comprovam também que o gabinete da Protecção Civil de Salvaterra de Magos não funciona. Mas não é apenas e só durante a Feira de Magos. Não existem planos nenhuns feitos com rigor e profissionalismo para nenhuma festa do concelho e qualquer dia poderá ocorrer alguma tragédia.

Porque não se fazem planos de segurança para as festas que se organizam no concelho?
Foto: Constantino Amaro – D.R

O comentário de Fernando Roberto quando viu o post no blogue atrás referenciado foi apenas este: “Fogo no sitio onde tive sempre!”.

Mas para António José que é um apreciador de largadas de toiros e de vacadas a sorte esteve do lado da Protecção Civil e da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos: “A Câmara e os responsáveis pelo gabinete da Protecção Civil mais uma vez tiveram a sorte do lado deles. No sítio onde caiu esse tronco monstro sentaram-se dezenas de pessoas nos dias da vacada. Quando vi as fotografias nem quis acreditar. Acho que foi um milagre!”.

Cristina Silva ficou-se apenas por este desabafo: “Como é possível organizar eventos desta natureza sem que se façam estudos e planos de segurança. Sentei-me ali com uns amigos durante as vacadas e nunca pensamos que um tronco daquelas dimensões nos pudesse cair em cima. Deus protegeu-nos!”.

Já Luís Costa prefere falar da falta de segurança que existe nos recintos das festas populares que são organizadas todos os anos nas diferentes freguesias do concelho. “Se um dia acontecer um problema no largo da igreja em plena noite de fogo nas festas da Glória ou no recinto das festas de Marinhais, as pessoas entram em Pânico e vai ser uma grande tragédia”.

“O senhor presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos quer é festas, mas um destes dia ainda vai ter que se confrontar com situações desagradáveis. O que aconteceu com este tronco prova exactamente a irresponsabilidade dos técnicos da Protecção Civil que não foram ao local averiguar as condições daquelas árvores e nem sequer avançaram com um plano de segurança”, afirmou à nossa reportagem Luís Costa.

José Peixe – Editor

Fotos cedidas por Constantino Amaro

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close