AmbienteBenaventeReportagem

Benavente: Voluntários salvam milhares de peixes no rio Sorraia

O paredão de terra, pedras, saibro e rochas que cortou o fluxo hídrico natural do Rio Sorraia a montante da Ponte do Porto Alto, está a provocar a morte de muitos peixes da água doce que ficaram retidos na água salgada das marés.

Em Coruche fazem-se obras planificadas de modo a aproveitar as potencialidades do Sorraia, em Samora Correia decidem bloquear o maior rio do Ribatejo
Foto: J.P/D.R

Se as autoridades competentes não agirem com rapidez poderá acontecer uma catástrofe ambiental não só no rio Sorraia, mas também no rio Almansor. E por sua vez, a Reserva Natural do Estuário do Tejo (RNET) também poderá vir a sofrer as consequências desta irresponsabilidade ambiental.

O “Ribatejo News” acompanhou alguns cidadãos voluntários que decidiram salvar alguns milhares de peixes da água doce: barbos, pimpões, carpas, tainhas e sarmões. Muitos deles prontos a desovar.

Foram apanhados por redes e postos em tanques. Depois foram postos na água doce do rio Sorraia. A montante da obra que envergonha qualquer engenheiro de hidráulica ou do ambiente.

Por onde andam os ambientalistas deste país? E os responsáveis do Ministério do Ambiente? E os autarcas da região: presidentes da Câmara Municipal de Benavente e da Junta de Freguesia de Samora Correia?

O rio Almansor já começa a ser efectado por esta barreira que foi construida no Sorraia
Foto: J.P/D.R

Os responsáveis da Associação de Beneficiários da Lezíria Grande de Vila Franca de Xira obtiveram as licenças da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para avançar com esta obra absurda e surreal. E essas mesmas licenças estão válidas até dia 17 de Setembro.

Alguns peixes acabam por não resistir aos efeitos das marés salgadas
Foto: J.P/D.R

E enquanto ninguém actua para libertar as águas do Sorraia, alguns salgueiros nas margens do rio vão ficando amarelos e muita da flora começa a secar. O mau cheiro da água salgada começa a ser mais intenso e alguns peixes de água doce não resistem ás marés salgadas.

José Peixe (Texto, Foto e Vídeo) – Jornalista (C.P 552 A)

Aqui fica o registo do momento em que alguns voluntários salvaram milhares de peixes:

Mostrar mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close